• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • gefron
  • rafael paint
  • pastoral 2
  • agrotoxico
  • Campanha criada pela ANPT quer a valorização do Ministério Público do Trabalho
  • MPT participa de seminário em Alta Floresta e debate direitos das mulheres
  • Empregado submetido a condições degradantes de trabalho por mais de 10 anos consegue reparação na Justiça
  • MPT oferece curso a distância gratuito para conselheiros tutelares
  • MPT-MT tem novo horário de funcionamento
  • Parceria entre MPT e Sesp viabiliza pontos de monitoramento com câmeras OCR para intensificar fiscalização na fronteira
  • MPT lança Manual de Boas Práticas para promoção de igualdade de gênero no trabalho
  • MPT quer garantir cumprimento de normas de saúde e segurança em supermercados de Cuiabá e VG
  • MPT em Mato Grosso tem novo procurador-chefe
  • Parceria entre MPT e Escritório da ONU viabilizará reforma do Centro de Pastoral para Migrantes de Mato Grosso
  • MPT e IFMT firmam parceria para implantar projeto de fazenda agroecológica
  • Grupo econômico familiar de MT é condenado a pagar R$ 6 milhões por trabalho escravo

Servidores são homenageados pelo MPT em Mato Grosso

19/11/2018 - O Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso (MPT-MT) realizou no dia 31 de outubro, no auditório da sede, em Cuiabá, uma programação especial para marcar o Dia do Servidor Público.

O evento foi conduzido pela servidora Vanessa Manzano Deluci, que iniciou a cerimônia explicando a origem da data, incluída no calendário oficial do país mediante a edição do Decreto-Lei 5.936, em 1943. Em seguida, o procurador-chefe do MPT-MT, Marcel Bianchini Trentin, falou sobre o imprescindível papel dos servidores públicos e leu a poesia ‘Respeito à diversidade’, de autoria de Bráulio Bessa, que promove reflexão sobre a importância do amor e da tolerância. 

“Não é estranho ser negro, o estranho é ser racista. Não é estranho ser pobre, o estranho é ser elitista. O índio não é estranho, estranho é o desmatamento. Estranho é ser rico em grana, e pobre em sentimento. Não é estranho ser gay, estranho é ser homofóbico. Nem meu sotaque é estranho, estranho é ser xenofóbico. Meu corpo não é estranho, estranho é a escravidão que aprisiona seus olhos na grade de um padrão. Minha fé não é estranha, estranho é a acusação, que acusa inclusive quem não tem religião. O mundo sim é estranho. Com tanta diversidade, ainda não aprendeu a viver em igualdade. Entender que nós estamos percorrendo a mesma estrada. Pretos, brancos, coloridos, em uma só caminhada. Não carece divisão por raça, religião, nem por sotaque. Oxente! Sejam homem ou mulher, você só é o que é por também ser diferente. Por isso minha poesia, que sai aqui do meu peito, diz aqui que a diferença nunca foi nenhum defeito. Eu reforço esse clamor: se não der pra ser amor, que seja ao menos respeito!”, fiz um dos trechos do cordel.

O procurador entregou as placas de homenagem aos servidores que completaram decênios no Ministério Público do Trabalho em 2018. Foram agraciados com o simbólico gesto de agradecimento os servidores Wanderley Pedro de Andrade Júnior, Denis Santos Silva, Livia Vasconcelos de Carvalho, Domicinha Doralice dos Santos, Marilene Guimarães de Jesus de Souza, Alessandra Antônia Martins Couto e Sandra Maria de Oliveira Siqueira.

A servidora Gabriela Ferreira fez uso da palavra para prestar a sua homenagem a todos os servidores e servidoras da Regional. “E é isso quero ressaltar nesse nosso dia: a admirável coragem das pessoas que aqui trabalham que, pelo exemplo cotidiano, garantem a sobrevivência do amor por servir ao provo que, ao fim e ao cabo, deve ser motor de vida para todo aquele que escolheu no serviço público sua profissão”, pontuou. 

“(...) espero que a coragem das senhoras e dos senhores continue a inspirar aqueles que aqui estão e os que estão por chegar, principalmente no sentido de renovação das esperanças, de reafirmação da luta e do caráter não utilitarista que deve guiar todo servidor público, conferindo à instituição, cada vez mais, um amadurecimento no diálogo com o público interno e externo, a fim de, constantemente, aprimorar nossos serviços, na buscar por prestar um serviço público de excelência ao trabalhador”, complementou.​

Na ocasião, os alunos da Escola Ulisses Cuiabano apresentaram a peça “O Diário”, ganhadora da categoria “Teatro” na premiação de 2018 do Projeto “Trabalho, Justiça e Cidadania”, desenvolvido pelo Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso e que abordou, este ano, os temas trabalho infantil, trabalho escravo e racismo.

Na sequência, o master coach e jornalista Diego Hurtado ministrou a palestra “Você é o que você pensa”, que foi transmitida ao vivo a todas as PTM’s.

Informações: Ministério Público do Trabalho em Mato Grosso (MPT-MT)

Contato: (65) 3613-9100 | http://www.prt23.mpt.mp.br | twitter: @MPT_MT | facebook: MPTemMatoGrosso

Imprimir

  • banner abnt
  • banner transparencia
  • banner pcdlegal
  • banner mptambiental
  • banner trabalholegal
  • banner radio
  • Portal de Direitos Coletivos